3 Dicas de Quanto cobrar em Tempos de Crise

Quanto cobrar na Fotografia em tempos de crise é um artigo com dicas de Preços para fotógrafos que precisam rever seus valores

Antes de começarmos as dicas, quero que você fique calmo. Já passamos por crises piores e essa vai passar. Você precisa apenas fazer ajustes ao seu negócio de Fotografia.

E que tal começar pelos preços?

Hoje separei 3 das principais dicas aqui:

 Dica #1 – Custos

Faça uma varredura completa nos seus custos.

Separe as despesas de funcionamento do negócio de fotografia como aluguel, taxas (Luz, Condomínio) das despesas com Serviço/Cliente como Diagramação, Encadernação de Álbuns, Segundo Fotógrafo.

Depois de separa as despesas, ordene das maiores para as menores.

Após essa etapa verifique quais as despesas você consegue reduzir.

Renegocie com os seus fornecedores e reajuste então a sua lucratividade.

Quanto Cobrar Fotografia

Dica #2 – Novos Produtos

A crise ou recessão nada mais é do que uma redução geral nas rendas da população. Com isso muitos clientes reduzem os seus orçamentos.

Então você deve criar novos produtos/serviços para atender esta demanda.

Sessões Mini-wedding, cobertura de recepções mais simples, com um orçamento customizado para o seu cliente.

Não estou falando aqui para você derreter os seus preços e jogá-los no chão. Estou falando para você criar novas opções para adequar ao bolso de cada tipo de cliente.

 

Dica #3 Monitore o Mercado

Faça uma pesquisa detalhada levando em consideração a região, serviços e produtos oferecidos e classe econômica do público para o qual atua.

Anote todos os detalhes.

Converse com clientes atuais e antigos e peça um feedback sobre como você pode ajudar com seu trabalho.

Que tipos de serviços eles tem visto e você pode complementar para fechar contratos.

 

Conclusão:

Nesses tempos de crise, procure soluções criativas. Quanto cobrar na verdade é uma relação de Valor x Preço.

Procure por ajuda de clientes e fornecedores para que você tenha uma melhor gestão financeira dos custos.

Tome cuidado se for abaixar os preços para não influenciar na forma com a qual seus clientes percebem seus serviços.

Caso tenha alguma dúvida deixe um comentário que irei te ajudar.

GRÁTIS - Receba dicas de Marketing para Fotógrafos

4 Comentários

  1. Isadora

    Oi, então… Estou começando agora. Sou apaixonadíssima por fotografia, e agora, com 16 anos, resolvi meter a cara e arriscar, investir na única coisa a qual eu sinto vontade de trabalhar, sinto vontade de fazer, e sinto paixão por isso. Já fiz alguns trabalhos de graça, pra pegar experiência… E agora uma moça entrou contato comigo, perguntou quando eu cobro pra fazer um book dela com o filhinho. E eu não faço a minima ideia de como dar meu preço, como fazer um preço sabe… Ainda não tenho noção nenhuma… Me ajuda?! Por favor?! Hahahaha, aguardo a resposta urgente 😖❤

    • Se você não faz a mínima ideia, você pode calcular seus custos em uma planilha e entender como funcionaria o Preço.

      Mas se quiser uma resposta mais rápida, faça uma pesquisa de preços com seus concorrentes próximos e cobre o mesmo valor que eles.

      Ajudou?
      Abs
      Leo Castro
      Marketing para Fotógrafos

  2. Abdias Marcos Ferreira dos Santos

    Olá amigo em questão de recomeçar a empresa , porque comigo acontece o seguinte : Fui para Santa Catarina e voltei agora para São Paulo e estou começando novamente do zero poderia me ajudar ? O que fazer ? Para tudo esta sendo novo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *