Definir preços de fotografia para iniciantes

Como definir preços de fotografia na fotografia profissional?

Além de entender quanto cobrar, você vai perceber a importância do Marketing para Fotógrafos nos nossos negócios.

Definir preços não é apenas uma disciplina matemática como alguns fotógrafos tratam. E sim uma estratégia para o seu negócio decolar ou não.

Como muitos leitores tem me enviado comentários, vou usar esse espaço para responder e ajudar outros colegas como você, que pode ter a mesma dúvida ou não saber determinadas técnicas.

 

Então, dando continuidade a série de dúvidas, hoje esclareceremos sobre preços:

Leo,
Tenho meu emprego e minha esposa também, mas Fotografia é o que nós estamos apostando, pois não existe coisa melhor do que trabalhar com o que gostamos não é?

Minha Esposa recebeu um convite para fotografar o Aniversario do filhinho da amiga dela, no qual ela adorou, pois é apaixonada por crianças, e me perguntou quanto cobrar.

Como não tenho a mínima ideia, falei para cobrar R$300,00 por 150 fotos tratadas em DVD, por no máximo 03hrs de permanência na festa, isso sem falar se ela quiser o Fotolivro, aí tenho que colocar os custos de fora.

Então minha pergunta principal é essa, como chegar e quanto cobrar pelos nossos serviços, lembrando que estamos começando agora… Muito obrigado pela oportunidade!

Como defini

Wilson.

Meu amigo, essa sua passagem me fez lembrar exatamente a época que começamos na fotografia em 2010.

A minha esposa era responsável pelo editorial de moda de uma grande empresa do ramo de beleza. Tínhamos acabado de receber o maior presente que um casal pode receber, o nosso filho.

Naquele momento muitas dúvidas rondavam a cabeça dela. Ela não queria voltar a trabalhar em uma empresa tradicional, com chefe, obrigações formais e regras rígidas. Queria empreender e trabalhar naquilo que mais gostava que é fotografia e crianças!

Ela me contou a sua ideia de transformar a nossa paixão por fotografia em um negócio. Eu prestei atenção silenciosamente por 15 minutos, e ao fim da conversa perguntou o que eu achava. Se eu poderia ajudar com os meus conhecimentos de negócios e marketing

Perguntei a ela qual seria o seu público alvo? E ela me respondeu: pais e mães que procuram eternizar momentos nas vidas de seus filhos e que acima de tudo valorizam fotografia.

Em seguida perguntei qual seria o serviço oferecido e ela desdobrou em detalhes o tipo de serviço que gostaria de oferecer. E foi falando sobre tudo de fotografia que tinha raciocinado.

Tive uma ótima impressão! Ela já tinha na cabeça quase todo o modelo de como iniciar na fotografia de forma profissional.

Porém a maior dúvida dela era como definir preços. Montamos uma planilha com todos os custos envolvidos, o quanto que ela desejava ganhar inicialmente e a quantidade de sessões estava disposta a fazer mensalmente. O valor era um pouco acima do mercado.

Além disso, definimos que a nossa estratégia de preços seria a de Penetração de Mercado. Onde buscaríamos oferecer um preço um pouco abaixo dos líderes de mercado por três meses e depois ter um preço Premium, ou seja, acima do mercado.

Ela tinha uma grande dúvida, como poderia cobrar caro por algo que nunca tinha oferecido a ninguém e não sabia se o preço era justo?

Como na indústria de consumo, todo produto/serviço que é lançado, precisa ser testado ou degustado antes de ser comercializado. E foi exatamente isso que sugeri. Oferecer a cinco pessoas selecionadas (2 amigas e 3 desconhecidas) os serviços sem custo algum apenas cobramos por álbuns e impressões.

Na hora ela não entendeu e questionou como poderia trabalhar de graça? Eu pacientemente expliquei que aquilo era um investimento e o retorno seria magnífico. Pois serviriam de teste para aprender e aperfeiçoar o serviço.

Além disso, ao selecionar os clientes pudemos selecionar as pessoas que tinham as características do nosso público alvo.

Outro ponto positivo foi a como montar o portfólio de fotografia. Esses cinco ensaios permitiram montar um portfólio fabuloso que provavelmente não montaríamos em um prazo tão curto.

Mais uma vantagem foi em relação ao site de fotografia, com belíssimas imagens de clientes selecionados com o perfil do nosso target.

Por fim, fizemos uma pesquisa de preços e, na época, o preço médio dos melhores fotógrafos aos quais nos comparávamos e percebíamos ter um produto compatível ou até melhor girava em torno de R$1000 (preço hipotético). Nosso posicionamento foi 5% abaixo dessa média.

E três meses depois alteramos nossa política de preços passando a ter valores de 20% a 30% acima da média e com uma agenda cheia.

Então Wilson, meu amigo, eu te indico colocar no papel todos os seus custos, o valor que desejam ter de retorno e o quanto trabalharão em fotografia. Após esse cálculo você vai ter o preço mínimo que deve cobrar para ter um retorno feliz.

E ao invés de cobrar “baratinho” para poder começar na fotografia, vale mais a pena investir e fazer alguns serviços sem cobrar. Veja o resultado, se não for satisfatório estudem mais. Mas não caiam na tentação de cobrar pouco para entrar no mercado com a esperança de melhorar depois.

Essa é um pouquinho da nossa história!

Deixe o seu comentário contando a sua história ou sua dúvida.

Curta o nosso Facebook para saber mais! Basta Clicar aqui!

GRÁTIS - Receba dicas de Marketing para Fotógrafos

40 Comentários

  1. Aline

    Olá ! Tenho uma câmera semi profissional , e amo tirar fotos , meu hobby é a fotografia , já tirei fotos da minha irmã grávida mas nada profissional .. Me chamaram pra tirar fotos de roupas para uma loja que quer publicar em sua página . Porém ñ tenho noção do valor a ser cobrado por isso.

  2. Marcelo Filimberti

    Olá Leo
    Primeiramente, parabéns pelos artigos postados.
    Aproveito para esclarecer uma dúvida:
    Nas planilhas de custos que conheço, devemos colocar uma lista de equipamentos que usamos com seus respectivos valores de compra e estimativa de vida útil. Estimar a vida útil de equipamentos é muito relativo e difícil.
    Tens uma sugestão mais prática?
    Obrigado!

    • Oi Marcelo, sim você deve fazer isso.
      Estimo em 3 anos cameras e flashes, 5 anos objetivas e 2 anos acessórios.

      Abs
      Leo

  3. Ola Leo tudo bem? Tenho uma dúvida e ao mesmo tempo peço uma sugestão, a um pouco mais de 2 ano comprei minha câmera e fotografava apenas como hobby, mas no começo do ano fui chamada pela conhecida de um amigo para fazer fotos de aniversario infantil e depois por outra conhecida e assim foi indo. No começo eu cobrava um valor simbólico que sempre era revertido para alguma coisa que minha filha estivesse precisando pois era apenas uma renda extra. Então acabei pegando gosto pela coisa fiz um curso básico, adquiri outra câmera mais nova porem de entrada e estou fazendo o mesmo valor que antes , o tal “valor simbólico” neste caso como devo aumentar meus valores, pois ainda não tinha nenhuma noção e agora estou a procura de estudar melhor além da fotografia , mas também fotografia como minha principal fonte de renda.

    Obrigado!

    • Pesquise entre seus concorrentes, é um grande parâmetro para saber se está cobrando o valor correto.

      Abs
      Leo

  4. Diego

    Em dia de festa não pode faltar fotos e filmagem. É bom guardar de lembrança.

  5. sandra

    Gostei muito dos seus conselhos e queria agradecer por sua dedicação em compartilhar seus ensinamentos visto que existe muita arrogância nesse meio e egoísmo. Todavia, também existem muitos que compartilham conhecimentos e a esses eu sempre digo, Deus os abençoem por seus desprendimentos. Portanto , obrigado e deus os abençoem.

  6. ROBSON

    GOSTARIA DE TIRAR UMA DUVIDA QUANDO CALCULO O VALOR DE UM ALBUM DE CASAMENTO COBRO APENAS A MAO DE OBRA MAS OS CUSTOS OU ADICIONO UMA PORCENTAGEM NA ENCADERNAÇÃO E REVELAÇÃO E DIAGRAMAÇÃO , POR EXEMPLO MAO DE OBRA 1000,00 CUSTO PARA MONTAGEM DO ALBUM 1000,00 TOTAL PARA CLIENTE 2000,00 OU AGREGO UMA PORCENTAGEM NO CUSTO , OBRIGADO

    • Robson,
      Sim você deve adicionar um percentual em cima da sua mão de obra e custo do álbum.
      você gastará o seu tempo na elaboração, montagem e entrega dele. É natural você incluir um percentual sim.

      Dependendo do custo dele e do seu público, esse % pode ser de 20 / 50 ou até 100%. Fica a seu critério

  7. Hayslan Lennon

    Olá Leo!!!!!

    Venho parabenizar você e ao mesmo tempo agradece-lo por seu trabalho.

    Me identifiquei muito com o assunto abordado, pois o que foi abordado é o que estou passando no momento, porem mesmo tendo esse conhecimento sobre marketing, logística e venda, ainda assim estou passando por algumas dificuldades.

    Minha cidade não é muito grande (+- 60.000 habitantes), e como estou iniciando no mercado não consegui ainda achar uma estrategia para uma boa divulgação. Ou seja, ainda não tenho um numero satisfatório de clientes. Abri a +- 1 ano meu estúdio, onde atuo como tatuador e fotografo, e tenho como minha aliada minha esposa como fotografa também. Ambos temos serviço fora durante horário comercial e atuamos em finais de semana e depois do horário.

    Mas agora voltando ao assunto do texto, mesmo tendo definido o publico alvo, e tendo noções dos preços dos concorrentes ainda fico meio perdido com meus preços, pois em alguns casos os clientes vem até eu e falam que meus preços estão muito barato devido ao estilo do trabalho oferecido, porem não posso cobrar caro que não consigo clientes. É ai que eu não sei muito o que fazer. Gostaria que você desse alguma opinião.

    Desde já agradeço e parabenizo-o!!!

  8. ana paula pereira

    BOM DIAA, ADOREI SUA HISTORIA, ENTÃO ACHO QUE ESTOU NO CAMINHO CERTO, POIS ESTOU COMEÇANDO, E TENHO FEITO ALGUMAS FOTOS EM FESTAS DE AMIGOS PRA GANHAR EXPERIENCIA, E COM ISSO FUI CHAMADA PARA FOTOGRAFAR UMA FORMATURA, DE UM MENINO DE 7 ANOS, E TO MEIO PERDIDA NO QUANTO COBRAR

      • Erica

        Olá Leo! O que você acha sobre fotografar pessoas na praia “casualmente “, amigos, casais, … e cobrar por isso, (um valor simbólico)será que dá certo?

  9. geovana Fraga

    Olá tudo bem ?
    Meu nome é Geovana Fraga, tenho 19 anos e moro em SP/Itaquaquecetuba.
    Bom, comecei agora a fazer fotos, ja fiz uns 5 books de minhas amgs, não cobrei, porém já está na hora de começar a cobrar, né?! rss
    Tenho uma Camera Fujifilm, semi profissional.
    Preciso urgente comprar uma profissional!
    Só que não tenho din :/
    queria saber quanto cobrar, quanto cobrar por fotos unitarias, um casal pediu pra mim fazer um book deles, não faço a minima ideia de quanto cobrar, de nada !
    20 reais por photos oq acha?
    minha tia me opfereceu para pagar um curso profissionalizante, qual fazer? onde ?
    att: Geovana Fraga

  10. Diomelia

    Leo,
    o que vc acha do que vou lhe contar agora…
    tenho só 15 anos e comecei a querer trabalhar nesse ramo… eu comecei a fazer uns ensaios de fotos com amigos adolescentes, como um pré-15 anos sendo meu próprio e o de uma amiga, todos amara, e agora eu fiz de um casal de namorados… esses eu fiz o chamado “0800” pra saber como é realmente minha capacidade, e todos amaram.. e sendo assim agora irei começar a cobrar.. Eu estou fazendo um preço de 6,20 por cada foto… mais claro nunca falo q cada foto tem esse preço, somente falo o preço total….
    O que vc me diz dessa minha forma de trabalho??

    • Oi Diomelia, também comecei cedo, com 14 anos.
      Você está de parabéns.

      Mas não esqueça de estudar, para melhorar a sua vida como pessoa e como fotógrafa também.
      O conhecimento é tudo o que não podem retirar de você.

      Abs
      Leo

  11. Gisele Souza

    Bom dia!

    Gostaria de uma ideia de preço para uma foto unitaria.
    Quanto seria?

    • Oi Gisele,

      A precificação vai depender de muitas coisas!

      Abs
      Leo

  12. Claudia

    Olá Léo, tdo bem?
    Então faz 5 anos que estou no ramo da fotografia, mas por enquanto estou no aniversário e outros eventos pequenos. Mas recentemente recebi um convite para fotografar um casamento com 180 pessoas, completo com dia da noiva, igreja e festa. Mas não sei quanto cobrar ,incluindo o free lancer, pois é mais de 100 pessoas, e não tenho nenhum modelo de contrato para casamento, gostaria q me desse uma dica .
    Não gostaria de ficar com um preço muito acima nem muito abaixo do mercado.
    Aguardo sua resposta

  13. Pingback: O que fazer quando o cliente diz: “TÁ CARO”

  14. maxwell gomes

    Poxa que legal !!! me indetifiquei muito com algumas histórias aqui contadas.
    esse site ta sendo de consolo pra muitos .
    Amo fotografia, pelo seguinte fato : De congelar momentos incríveis de uma criança de um casal de uma família.
    Mas como muitos tenho minhas dúvida e receios .
    Tá em construção o salão de festa da família onde queremos receber festa de casamento e 15 anos etc.
    E quero oferecer a fotografia mas não sei como

    • Oi Maxell,
      como vai? Obrigado por nos acompanhar.
      Você está com a faca e queijo na mão.
      Monte um portfólio e deixe exposto no salão quando os clientes visitarem.

      Anexe a proposta de orçamento do salão a sua proposta ou cartão de visitas.
      Depois é só esperar as ligações.
      Boa Sorte!
      Abs
      Leo

  15. adriana

    Olá,

    Achei muito proveitoso suas dicas, mas desde 2014 venho fazendo meu portfólio fotografando sem cobrar! Por exemplo faço o primeiro ensaio sem cobrar… serve para ter bastante portfólio !
    E sobre o valor, estava cobrando bem abaixo do mercado, então mandei alguns e-mails para fotógrafos fazendo uma pesquisa com o valor deles! Fiz uma estimativa e agora estou com o valor de mercado !
    Só tenho uma dúvida, como será que meu clientes vão reagir com o meu novo valor!

    Abraços

    • Oi Adriana,
      Obrigado por nos acompanhar desde 2014.
      Os clientes vão se achar valorizados. Imagine que ele compre um produto e depois de um tempo esse produto valorize.
      Se o seu serviço é de qualidade, não vejo problema algum você se nivelar por cima.

      Esse é o caminho natural.
      Abs
      Leo Castro

  16. katiane

    Olá, me chamo Katiane, gostaria de falar sobre meu investimento na fotografia.
    Há 3 meses me descobri nessa profissão. Meu primeiro trabalho foi no estado do E.S.
    Tenho uma amiga que mora em Cachoeiro de Itapemerim, ela se formou final de janeiro de 2015, e eu queria muito presentear com uma sessão de fotos mais estava apertada de grana então decidi fazer uma surpresa, viajei para lá ,eu mesma fiz as fotos na câmera digital da minha irmã e no meu tablet, o resultado foi sensacional para uma pessoa que tirava fotos apenas por tirar . Quando postei as fotos na minha rede social começaram os elogios, foi então que resolvi criar dentro da minha pagina facebook outra pagina para exibir aquele trabalho, depois disso apareceu um ensaio de gestante e uma festa que fiz esse fim de semana filmei e tirei fotos, tudo isso numa câmera não profissional. Meu 1° investimento em equipamento será um notebook e uma câmera t3i, estou preocupada porque os serviços estão aparecendo e ainda não comprei uma câmera profissional,tres vezes na semana eu estudo um pouco nos tutoriais no yotub.
    Minha maior dúvida tem sido quanto cobrar por esses serviços prestados, de inicio tenho cobrado pouco, mais gostaria de saber quanto cobrar até porque tenho que pagar os equipamentos que vou comprar?
    Uma dica que li em um dos seus comentários já estava no meu pensamento, vou me oferecer para trabalhar de graça com uns amigos profissionais para adquiri conhecimento.nada melhor do que a prática.
    beijos que Deus te abençoe hoje e sempre.

    • Oi Katiane,
      Obrigado pelo seu comentário.
      Fico feliz que você está obtendo êxito mesmo com algumas restrições.

      Para defisir quanto cobrar existem muitos fatores. Em breve lançarei um Ebook falando sobre isso.
      Mas se você não tem a mínima ideia por onde começar, vou dar uma dica:

      Faça uma pesquisa de preços com BONS fotógrafos da sua região para VOCÊ ter uma ideia.

      Abs
      Leo Castro

  17. Janete Alves

    Olá,
    Venho parabenizá-lo Léo pelo site nossa é maravilhoso adorei. E vendo a historia de quando começaram me identifiquei muito, sempre sonhei em ser fotografa desde a alfabetização acredita, mais nunca tive condições de investir. Ao passar dos anos fui deixando pra lá, Em 2011 eu resolver tentar realizar esse sonho comprei o necessário do material fotográfico, entrei no curso de fotografia que durou um ano.
    Quando acabou o curso já tinha resolvido há trabalhar com criança pois sempre foi minha paixão, Porém começaram a questionar há fotografia é um mercado difícil não vale a pena, você vai só vai gastar dinheiro, vai deixar de trabalhar, Fiquei com medo e não quis mexer mais, Só meu noivo que mim dava força sempre.
    Cheguei a fazer dois trabalhos pra amigos assim como vocês nossa só elogio as duas mães amaram as fotos, mesmo assim não tive coragem de parar de trabalhar pra seguir esse sonho, Mais continuei estudando indo pra palestras comprei alguns livros de fotografia e sempre estudando, luz, composição e etc.
    Hoje sou mãe de uma linda princesa de oito meses resolvi ficar em casa e cuidar dela meu noivo insiste pra eu voltar á fotografar até hoje, estávamos falando disso semana passada, mais ainda fico indecisa será que vai dar certo.
    Hoje encontrei seu site por acaso e li o que escreveu sobre o inicio da sua carreira decide vou tentar novamente espero que possa contar com você com dicas, aprendizagem e conhecimento.
    Muito obrigado vou colocar em pratica todas suas dicas e vamos ver o que acontece.

    Atenciosamente
    Janete Alves

    • Oi Janete,
      Fico muito feliz em saber que se identifica conosco.
      Depoimentos como o seu me motivam cada vez mais a dedicar meu tempo e compartilhar conhecimento com vocês.

      Abs
      Leo Castro
      MArketing para Fotógrafos

  18. Bernardo

    Oi Leo, achar seu site foi realmente muito bom!
    Estou acompanhando tudo que me interessa e adorando seus artigos, parabens pelo trabalho.
    A minha entrada na fotografia está sendo bem difícil. Em novembro eu sai do meu emprego, peguei minha rescisão e investi em equipamentos e cursos, para começar 2015 fazendo o que gostava.
    Passei o mês de janeiro fazendo o mesmo que você, selecionei um publico e comecei a fotografar de graça, para ter o que mostrar para meus futuros clientes.
    Mas até o momento nunca fechei um contrato sequer e isso está me fazendo ficar mega ansioso e preocupado se fiz a escolha certa, só tenho mais dois meses de seguro desemprego e eu preciso começar a produzir algo para me manter quando este acabar.

    Não sei mais o que fazer para ser visto.
    Poderia estar fazendo algo de errado?

    • Oi Bernardo,

      Obrigado por nos acompanhar!
      Bem vindo ao mercado de fotografia.

      Realmente é um mercado bem concorrido e se você não estiver preparado, em todos os sentidos, será muito difícil sobreviver.
      Existem algumas opções nesse início de carreira como prestar serviço como freelancer, fazer parcerias e principalmente continuar trabalhando DURO.
      Outro ponto importante é procurar por fotógrafos com experiência e se oferecer como freela ou até mesmo trabalhar em troca de experiência.

      Uma frase que adoro é “Na vida ou pagamos com dinheiro ou com o nosso tempo”

      Pense nisso e continue se esforçando, uma hora a maré vira e você irá se dar bem.

      Boa sorte e conte com o nosso Blog!
      Abs
      Leo Castro

  19. Etevani

    Muito inspirador a história de como começaram!
    Estou buscando uma renda extra e me parece que este será um ótimo caminho, realmente trabalhar com o que se gosta não tem erro….

  20. Danilo

    Olá!

    Seu artigo é bem legal, eu sempre acompanho em seu blog. Eu em minha curta experiência, já fiz alguns trabalhos com o preço abaixo e recentemente fiz de graça para testar uns equipamentos novos. Penso em fazer mais um, mas ainda não tenho certeza.

    Mas até agora nada fincou. Apenas um desses que cobrei um preço abaixo (que foi para uma amiga) resultou em outro, mas parou aí.

    Acho que usando essa técnica ou não, continuo pensando o seguinte: Enquanto o fotógrafo não encontrar as pessoas certas no momento certo, por melhor que o profissional seja, acho difícil a coisa ir para frente.

    Não pense que sou negativo, nem quero desanimar ninguém, ainda porque eu não desisti de tentar, mas essa é pelo menos minha realidade 🙂

    • oi Danilo,
      muitos podem pensar assim, mas somente o estudo e o trabalho duro o levarão a um lugar concreto. Não existe fórmula mágica. Mas existem algumas dicas que podem fazer você pegar um atalho e diminuir o caminho. As pessoas aparecem quando você menos imagina. Fique ligado!

Deixe uma resposta para Gisele Souza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *